domingo, 24 de agosto de 2008

The meaning of the blues

Talvez muitas coisas dêem errado exatamente pelo fato de as pessoas acharem que têm de funcionar para sempre. Os relacionamentos, os laços, a vida: começa-se tudo como se nunca fosse ter um fim. A expectativa só destrói.
Ou quando alguém diz que foi casado por tantos anos e se separou, por isso o casamento não deu certo. Ora, só porque acabou significa que não deu certo?

A coisa que mais durou e ainda dura em minha vida, tirando o amor pela minha pelúcia do Chewbacca, é uma bermuda de basquete que comprei há sete anos e continua excelente para passar os domingos, embora já faça algum tempo que não chega nem aos meus joelhos.

-x-

Continuo com o péssimo hábito de falar das pessoas como se não fizesse parte delas.

4 comentários:

Vendedor de sonhos. disse...

Muito legal, parabens pelo blog, perfeito, esse texto entao, continue sempre falando das pessoas mais antes de tentar conhecer as pessoas conheca a si mesmo.

um abraco
o vendedor de sonhos :D

Lelê disse...

Esse texto me lembrou uma divagação não tão curta sobre como eu não acredito em términos (por mais que não pareça ter muito a ver). Mas isso, é outra história.

É a Lelê.

Anônimo disse...

Essencialmente inspirado por Alberto caeiro, "expectativa só destrói, a única ctz que temos é a do agora, viva!"Ah! tem tanta coisa que a gnt nem para p/ pensar, e continuamos sempre fechados para aquela mesma ilusão de um futuro utópico!Acho que uma das poucas vezes que não pensei assim foi quando enchi a cara pela primeira vez, ñ faz tanto tempo, talvez em uma sexta feira ñ tão distante.E confesso que nunca me diverti tanto!

Parabéns pelo blog meninoss!!
Cada vez melhor!

Um grandee beijo

F*

Gii Ferreira disse...

Simplesmente a melhor coisa que leio a tempos, e não tinha a menor idéia do quanto você escreve bem Tomas! Igor e Chozo, também estão totalmente de parabéns, e eu acho que hoje foi um dia horrivel pra mim e esse texto me ajudou, demais por sinal. A, eu acho que as pessoas que que sabem ver por fora dos padrões das pessoas pode sim falar como se não fosse uma delas, afinal, não é comum alguém que vê além do que todos vêem, e quando temos essa dádiva, não é um péssimo hábito lê-la.
Beijos irmãozinhos, continuem assim.