domingo, 21 de setembro de 2008

Cool struttin'

A grande chateação desse mundo é que todos, de repente, viraram poetas, loucos, malditos, vagabundos, boêmios, adestradores de caranguejos, críticos de qualquer coisa, blogueiros, viciados em babaquices, bipolares e artistas. É a idade na qual se tem certeza de que tudo aquilo feito com “liberdade” é bom, bonito e sensível. Quando a vida passa a ser um amontoado de situações supostamente geniais, brindadas sempre com a frase perfeita e a poética ideal, tal como o filme do Cazuza.


- Cazuza, você quer um pedaço de bolo?
- E o que é o bolo senão o brilho dos olhos da musa, a fagulha preciosa e desperdiçada de beleza?
- Ah tá.


Não falta poesia nas coisas. Ela está lá, mas para ser vista só de vez em quando.

2 comentários:

El , Rafael disse...

Convennhamos o que é a ramela, senão uma belo despertar de uma barcalante adormecida durante 12 horas de sono.

Excelente tópico, bem oportuno

aquele abraço

Gii Ferreira disse...

É Tô, de novo, realmente.. genial! hahaha.. amo você, mesmo você me assustando as vezes!