quarta-feira, 20 de maio de 2009

Taxonomia

Era um sabiá.
Ouviram.
Pensaram.
Anos atrás se sabia do sabiá.
Hoje se sabe também
do assobiar do pássaro
Que ainda porém
de um sabiá não passará.

[fim]

Adendo
Ao Homem, maniento:

Pois saiba que não,
não fará não de mim
nem não, de ninguém fará sabiá
saber só
só somente assobiar,

E tampouco
(bem pouco, quase nada)
lhe trará a alegria do voar

sem com a mente, e
com os pés, principalmente
desfrutar aqui o de bom
que cá no chão antes há.

4 comentários:

vec disse...

Duplo título? Igor.
Foi o que você me mandou há alguns meses, não?

Igor disse...

não

Rafael Bin Bean disse...

um dia vc ainda terá que apreciá-la

Duuda =) disse...

vc encontrou a palavra perfeita, como sempre! hahahaha
beijos